Terça-feira, 23 de Abril de 2013
O imortal poema de Gonçalves Dias

Canção do exílio



"Minha terra tem palmeiras,                            
Onde canta o Sabiá;
As aves que aqui gorjeiam,
Não gorjeiam como lá.
Nosso céu tem mais estrelas,
Nossas várzeas têm mais flores,
Nossos bosques têm mais vida,
Nossa vida mais amores.

Em cismar, sozinho, à noite,
Mais prazer encontro eu lá;
Minha terra tem palmeiras,
Onde canta o Sabiá.

Minha terra tem primores,
Que tais não encontro eu cá;
Em cismar - sozinho, à noite -
Mais prazer encontro eu lá;
Minha terra tem palmeiras,
Onde canta o Sabiá.

Não permita Deus que eu morra,
Sem que eu volte para lá;
Sem que desfrute os primores


Que não encontro por cá; Sem qu'inda aviste as palmeiras,
Onde canta o Sabiá."

                     Gonçalves Dias

 

 

Bakana (H2Lopes)
publicado por Bakana às 15:45
link do post | comentar | favorito
.mais sobre mim
.pesquisar
 
.Junho 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
.posts recentes

. Santomenses em Cabo Verde...

. Termina a primeira fase d...

. Cabo Verde vai reforçar c...

. São Tomé celebra 480 anos...

. NOSI assina acordo para m...

. Ministra da Saúde Santome...

. Especialista português co...

. SOCOGESTA coloca o Secret...

. Alergia continua a causar...

. Surto de alergia na Escol...

.arquivos

. Junho 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Abril 2014

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

.tags

. todas as tags

.links
blogs SAPO
.subscrever feeds